Já aí está a Grande Rota do Zêzere

Já aí está a Grande Rota do Zêzere

 

Finalmente no passado mês de setembro foi inaugurada a GRANDE ROTA DO ZÊZERE (GRZ).

Encalhada durante largos meses por razões que a razão não entende, está agora operacional.

Ligado desde a primeira hora a esta iniciativa e tendo a ela dado a minha modesta contribuição, via com apreensão a chegada deste dia. Mas mais vale tarde que nunca como diz o bom povo português, habituado como está a atrasos, derrapagens e boas desculpas.

Mas agora preocupemo-nos com o futuro ou seja como recuperar o tempo perdido e aproveitar todo o potencial da maior rota pedestre do país, possibilitando que a GRZ cumpra o seu principal desígnio: ser um fator de desenvolvimento económico, enriquecendo o património natural do rio Zêzere e contribuindo decisivamente para o aumento da atividade turística do interior da zona centro.

Para concretizar este objetivo será, para já, necessário um trabalho empenhado e comprometido de todos os municípios que integram a GRZ, coisa que no passado nem todos compreenderam e daí talvez uma das razões do atraso na sua conclusão.

Efetivamente, como tenho repetidamente afirmado em vários artigos sobre este tema, a GRZ se apoiada num trabalho profissional assente numa coordenação proactiva desejavelmente desenvolvida por um departamento com autonomia, mas dependente da entidade que tem coordenado todo o processo, irá revelar-se de uma importância capital.

Para tal é imperioso um marketing adequado, um merchandising criativo, sem esquecer uma promoção que afirme os seus valores paisagísticos, culturais, patrimoniais e desportivos.

O efeito promocional da inauguração, pese o esforço desenvolvido não obteve, em nosso entender, o resultado que era legítimo esperar. Mas ainda se vai a tempo de alterar a situação e para esse objetivo muito contribuirá o excelente desdobrável realizado para a divulgação da GRZ.

A realização de um programa de eventos associados às características do percurso envolvendo dois ou mais concelhos (até para fomentar a cooperação intermunicipal) pode também ser um bom instrumento de fomento e dinamização da GRZ.

Aguardamos-com impaciência e expectativa-novos desenvolvimentos.

Mapa GRZ

Mapa GRZ

 

  • Eduardo Lyon de Castro, Colunista Especializado, escreve nos Jornais de Vila de Rei e de Oleiros

 

Share