Avião russo despenha-se no Sinai

Avião russo despenha-se no Sinai

Avião russo despenha-se no Monte Sinai com 224 pessoas a bordo

. Avião desintegrou-se no ar

Primeiro-ministro egípcio confirmou a queda do aparelho que tinha como destino São Petersburgo, na Rússia.
Avião ficou completamente destruído.

Um Airbus A-321 da companhia russa Kogalymavia (também conhecida como Metrojet) despenhou-se este sábado numa zona montanhosa do Monte Sinai, com 224 pessoas a bordo, 217 passageiros e 7 membros da tripulação.
A bordo seguiam 17 crianças, avança a agência noticiosa russa RIA.

O avião transportava turistas da estância turística de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho, para a cidade de São Petersburgo, na Rússia, informou a agência de notícias russa RIA.

Em comunicado, a autoridade de aviação russa Rosaviatsiya informou que o voo saiu de Sharm el-Sheikh às 6h51, hora de Moscovo (3h51em Lisboa) e estava previsto aterrar no aeroporto Pulkovo em São Petersburgo às 12h10.
Um oficial das autoridades egípcias que entretanto chegou ao local avançou à agência Reuters que o avião de passageiros ficou completamente destruído, o que torna quase impossível encontrar sobreviventes.

As más condições meteorológicas naquela zona central do Monte Sinai estão a dificultar o acesso às equipas de salvamento.
A confirmação da queda do avião russo chegou depois de informações contraditórias que davam conta de que a aeronave teria entrado em contacto o espaço aéreo turco e estaria a salvo.
 Sabe-se agora que o avião da companhia aérea russa falhou o contacto com as autoridades do espaço aéreo do Chipre apenas 23 minutos após a descolagem, tendo desaparecido do radar.
O chefe do centro de tráfego aéreo egípcio confirmou que as autoridades russas perderam o contacto com a aeronave, segundo a Reuters, ainda no espaço aéreo egípcio.
O primeiro-ministro do Egipto Sherif Ismail já convocou um gabinete de crise para lidar com as consequências do desastre.

* Com agências

Share