PSD e CDS-PP deixam heranças pesadas

PSD e CDS-PP deixam heranças pesadas

Começa a perceber-se com mais nitidez as últimas palavras de Pedro Passos Coelho em Bruxelas quando pediu aos seus parceiros da direita europeia para serem comedidos nas criticas a António Costa.

O desemprego em Novembro cresceu 3%, e o BANIF foi deixado a apodrecer para os contribuintes agora pagarem mais 2250 milhões de euros.

Só não se percebe porque Paulo Portas não se cala e até porque não se demite. Era tempo.

Já sem falar da venda fora de tempo da TAP a um consórcio que carece de aval do próprio vendedor. É tudo mau demais.

Resta agora iniciar a renegociação da dívida aproveitando o que o próprio FMI reconhece, era necessário o perdão de dívida e juros mais baixos para Portugal poder pagar.

E não pode.

Isso virá em breve para a praça pública.

O país, falido, incapaz de se regenerar vai baquear e aumentar ainda mais a miséria que transborda pelo país em especial nas grandes cidades.

Lamentável.

Portugal

Portugal

PF

Share