Telmo Martins, Actor e Humorista ao Jornal de Vila de Rei

Telmo Martins, Actor e Humorista ao Jornal de Vila de Rei

Fomos ao encontro do jovem Telmo Martins, humorista e actor.

Nascido numa pequena aldeia do Concelho de Vila de Rei  

Telmo Martins

Telmo Martins

JVR – Antes de mais muito obrigado por nos ceder esta entrevista, e gostaríamos de lhe dar os parabéns.

TM – Ora essa, eu é que vos agradeço esta oportunidade.

JVR – Formado em Programação Informática, como lhe surgiu o gosto pelas artes?

TM – O gosto pelas artes, principalmente estas que desempenho já existe desde pequeno, mas comecei à pouco tempo, e com o desemprego aproveitei ainda mais a oportunidade de fazer aquilo que gosto quando me aparecem oportunidades.

JVR – Mesmo vivendo num meio mais pequeno, já conseguiu várias oportunidades não só pela zona como na TV. Como surgiu a oportunidade?

TM – Sim é verdade. Estar num meio pequeno não significa que não se consiga fazer aquilo que se gosta. Foram oportunidades que surgiram por estar atento ao meio artistico e por conhecer algumas pessoas da área, embora que não pessoalmente na altura.

Telmo Martins

Telmo Martins

Já fiz vários projectos sem ser na zona sim. Participei na série da RTP, Odisseia, mais tarde tive a oportunidade de participar no filme Eclipse em Portugal, do Alexandre Cebrian Valente, no filme O Primeiro Verão, do Alexandre Mendes, bem como feiras medievais, espectáculos de stand-up comedy e mais recentemente fotografia como hobby.

JVR – Sabemos que começou a sua aventura à 6 anos, em 2010 ao lado de um dos maiores humoristas portugueses deste momento, como foi para si na altura?

TM – Sim é verdade. Comecei a minha carreira em 2010 ao lado do grande António Raminhos, com quem ainda mantenho bastante contacto e me encontro por várias vezes.

Posso dizer que na altura ia com algum medo, mas correram bem as coisas e aprendi bastante com ele.

JVR – Não sendo nacionalmente conhecido, mas já conseguiu ganhar o prémio de melhor actor de curta metragem, e melhor curta metragem por duas vezes. Qual é o sentimento?

TM – É sem dúvida alguma um sentimento fantástico, de alegria e sobretudo de agradecimento a quem me acompanha e tem acompanhado ao longo destes 6 anos, porque um artista sem público não é nada.

O ser ou não reconhecido não dou importância, prefiro ser reconhecido pelo trabalho e não por mim. Os prémios felizmente foram bons, quase no inicio da minha ainda curtíssima carreira, com uma curta metragem na qual escrevi o guião, representei e filmei, e a outra um documentário mais recentemente.

JVR – Ao que sabemos, este é um sonho que ganhou a uma dada altura mais força.

TM – Sim é verdade. Ganhou mais força quando faleceu a minha avó materna, que foi com quem aprendi muita coisa, eu diria mesmo que foi mais que uma avó e si uma mãe para mim, que sempre me incentivou a não desistir das coisas que quero e gosto de fazer.

JVR – Já fez quatro curtas metragens e recentemente fez uma Web Série de 6 episódios chamada “Palavras Soltas”, onde declamava poemas e textos de alguns escritores, mas parece ter novidades para breve ao que sabemos, certo?

Telmo Martins

Telmo Martins

TM – Sim foi um projecto que correu bastante bem, onde tive o prazer de contar com a presença num dos episódios com a grande artista Rita Miguel, a quem agradeço ter aceite o convite. Brevemente irei lançar uma segunda temporada com muitas novidades, visto esta primeira ter corrido bem, e também ainda dois projectos que não posso ainda desvendar, um na área de teatro e outro na área de cinema.

JVR – Em 6 anos de carreira, o que lhe deu mais gozo fazer?

TM – Tudo o que faço, é com dedicação e força para que corra bem e se o faço é porque gosto e me dá gozo. Mas sem dúvida que dar um Workshop de teatro ao utentes portadores de deficiência do CIRE em Tomar, foi para mim não só uma experiência como também uma enorme alegria de poder fazer aquelas pessoas felizes, e tenho convite para poder voltar brevemente a algo deste género.

JVR – Muito obrigado, o Jornal de Vila de Rei deseja-lhe sucesso e uma carreira longa.

TM – Mais uma vez obrigado eu por esta oportunidade.

  • Fotos João Costa a quem endereçamos agradecimentos.

 

Share