• Home »
  • Agenda »
  • Hugo Lopes é recandidato à Presidência da JSD de Castelo Branco
Hugo Lopes é recandidato à Presidência da JSD de Castelo Branco

Hugo Lopes é recandidato à Presidência da JSD de Castelo Branco

Recandidatura à presidência da JSD Distrital Castelo Branco

. Dia 27 de Maio é a eleição

” Dois anos depois de ter sido eleito líder da melhor organização política de juventude do distrito de Castelo Branco, faço um balanço muito positivo daquele que considero ter sido um biénio fantástico, ao lado de pessoas excecionais, que praticam a política como a arte de servir os outros em vez de servirem deles.

Este mandato foi um passo importante na concretização do ideal político que traçámos para a região: a afirmação de um projeto verdadeiramente social democrata. Fizemos o impossível e alcançámos o inalcançável. Se, em 2015, alguém me dissesse que conquistaríamos 50% do que conquistámos, eu diria que tal seria quase impossível. Colocámos a JSD num patamar até então desconhecido, patente no reconhecimento amplo que os jovens da região têm por nós.

Foram dois anos em que se efetivou uma mudança no panorama político-partidário; dois anos de trabalho e dedicação em nome das gentes do distrito, que resultaram numa quase duplicação do tamanho da estrutura, na reativação de duas Concelhias inativas, deixando preparado o trabalho para a eleição de uma próxima, no ressurgimento dos Núcleos de Estudantes Social Democratas das duas instituições de ensino superior e, ainda, de um Núcleo Residencial em Alcains.

Colocámos na agenda política temas como as portagens na A23, a ação social e a reorganização da rede de ensino superior, a investigação científica, os perigos ambientais da Central Nuclear de Almaraz, a igualdade de género, o associativismo juvenil, o futuro do projeto europeu e a reforma do sistema político.

Por mais que uma vez, contribuímos para mudar a ação de Ministros em matérias cruciais para a juventude da região.

Organizámos dezenas de iniciativas e eventos por todo o distrito, um dos quais perdurará na memória por largos anos, e levámos as nossas bandeiras até ao Parlamento Nacional e Europeu, eletrónica e presencialmente.

Estivemos nas escolas e mantivemos uma estreita colaboração com os dirigentes juvenis.

Têm sido anos muito intensos, mas também muito gratificantes. Agora, é tempo de consolidar todo o paradigma meritocrático e abnegado que trouxemos à estrutura, transformando esta mudança de uma realidade conjuntural para uma certeza estrutural.

Foi por esta razão que – em conjunto com uma série de companheiros e companheiras que, de uma forma ou de outra, se têm destacado na vida social, profissional, académica e política – tomei a decisão de apresentar a minha recandidatura à presidência da JSD Distrital de Castelo Branco.

Com a ambição de transformar a Interioridade numa Oportunidade, acredito que os próximos dois anos marcarão a consolidação de uma nova etapa da JSD Distrital, onde a meritocracia impera como valor supremo.

É tempo de reafirmar a Beira Baixa e refletir sobre o Território, a Demografia e a Cidadania. É hora de agir na Educação, Emprego e Participação Cívica.

A JSD deve ser o principal motor de construção do distrito que queremos ver daqui a 10 anos, combatendo as desigualdades sociais e territoriais e estudando uma melhor organização administrativa do território. Não faz sentido a perpetuação da ausência de uma estratégia de ordenamento do território e proteção civil, como não faz sentido um único distrito se encontrar dividido em três Comunidades Intermunicipais sem que a realidade social e demográfica o reflita.

É tempo de propor medidas ativas de incentivo à natalidade e ao emprego jovem, colocando a inversão da balança demográfica negativa no topo das prioridades políticas, bem como de articular o meio académico com o local e empresarial.

Se o Ensino Superior é a principal ferramenta de combate à Interioridade, precisamos de um Governo que apoie mais as nossas Instituições.

Não podemos continuar a ter a Universidade mais subfinanciada do país e a assistir passivamente à destruição do Programa +Superior, uma verdadeira medida de descriminação positiva para a captação de estudantes para o distrito.

Se queremos um futuro para o Interior, precisamos de uma população ativa e residente que garanta esse futuro. A principal prioridade da JSD Distrital Castelo Branco deve ser a promoção de uma maior aproximação dos jovens face à participação cívica na vida comunitária, quer em associações juvenis ou estudantis, quer em juventudes partidárias.

Não podemos deixar que sejam sempre os outros a decidir por nós.

Temos que participar ativamente na construção de um futuro melhor.

Acompanhado pelo João Lourenço, apresentar-nos-emos a eleições aos dois órgãos distritais da JSD (Comissão Política e Mesa do Congresso Distrital) com a mesma convicção que guiou a nossa ação política nos últimos cinco anos: empreender uma nova forma de fazer política, com dedicação, abnegação, trabalho e isenção de interesses privados – porque, se for para o fazer de outra forma, nunca nos tornaremos na mudança que queremos ver no mundo.

O João Lourenço é Engenheiro Eletrotécnico e de Computadores e Bombeiro Voluntário.

É também, desde 2010, Vice-Presidente da JSD Oleiros, e, desde 2016, Presidente da Mesa do Plenário do NESDUBI.

Foi Fundador e Presidente da Direção e da Mesa da Assembleia do ELECTRUBI (Núcleo de Estudantes de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da UBI), Presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária de Oleiros, Chairman do IEEE UBI Student Branch, Secretário-Geral do NESDUBI e Mandatário da Lista M às eleições da Associação Académica da UBI.

O facto de o João Lourenço ter aceite o meu convite para encabeçar a lista à Mesa do Congresso Distrital representa um sinal de reconhecimento e consideração que muito me honra, configurando-se como mais um estímulo para continuar a empenhar-me incansavelmente na defesa dos interesses e necessidades dos jovens da Beira Baixa.

Teremos o gosto de ter como Mandatário da Candidatura o Secretário-Geral que me acompanhou nos últimos tempos, Helder Antunes, e de contar com o apoio do Mário Pereira para a coordenação da Moção de Estratégia Global que será sufragada no próximo dia 27, em Castelo Branco, numa cerimónia que contará com a presença do Presidente da Juventude Social Democrata, Simão Ribeiro, do Presidente do PSD Distrital Castelo Branco, Manuel Frexes, e da ex-Ministra de Estado e das Finanças do XX Governo Constitucional, Maria Luís Albuquerque “, avança Hugo Lopes.

Hugo Lopes

 

 

 

 

Share