A água, fonte da vida, por Joaquim Vitorino

A água, fonte da vida, por Joaquim Vitorino

A Água, Fonte da Vida.

A água é a fonte da vida, e pode estar em abundância por toda a Galáxia; e os cientistas começam seriamente a admitir, de que possam existir civilizações nossas contemporâneas, um pouco por todo o Universo.

Na foto em anexo, podemos ver uma lua de Plutão onde é visível um grande canhão em rasgo horizontal; Caronte tem metade do volume do último Planeta do nosso Sistema Solar, provocando uma  desestabilização do astro que orbita. A nossa lua por exemplo, tem 1/3 do tamanho da Terra exercendo uma força gravitacional suficiente para dar vida aos Oceanos e Mares; e quando de uma maior proximidade origina  grandes marés, e também pode influir nas estações do ano. 

O “canhão” de Caronte, é uma “cicatriz” com 1600 quilómetros de comprimento, consequência da grande atividade oceânica no seu subsolo; esse Oceano teria congelado há biliões de anos; cresceu de volume e deu origem à colossal fenda.

As imagens de Caronte tiradas em alta resolução, foram divulgadas no dia 8 de Setembro de 2015 pela agência espacial norte-americana NASA; e reportam-se a 14 de Julho quando a sonda New Horizons passou a grande velocidade pelo Planeta Plutão, e são consideradas surpreendentes pelos cientistas da missão que esperavam que a topografia de Caronte fosse monótona e cheia de crateras. Em vez disso, descobriram uma paisagem coberta de montanhas, vales e desfiladeiros onde são visíveis deslizamentos de terrenos; e ainda uma surpresa para os cientistas; as variações de cores com incidência no amarelo e castanho, que se justificam pela distância que fica do Sol; a quatro horas e meia (luz), que viaja a 300.000 quilómetros por segundo.

Esta estrutura, atravessa a face visível de Caronte e prolonga-se para o lado oculto; sendo quatro vezes mais longa que o Grand Canyon do Arizona; e em certos locais, duas vezes mais profunda que aquela celebre formação terrestre.

Caronte, a maior Lua de Plutão

A existência desta enorme falha, são uma prova de que Caronte sofreu no passado um evento geológico de dimensões “titânicas”; é como se toda a crosta tivesse sido rasgada.

Os Cientistas descobriram que as vastas planícies a sul do canhão de Caronte, apresentam menos crateras do que as regiões a norte; o que sugere que se terão formado recentemente.

Existe uma grande probabilidade de que há muito tempo, um Oceano subterrâneo terá ficado gelado; e que provocou um aumento de volume interno, a que se seguiu o estalar da superfície, permitindo a emergência de lavas aquosas.

Ao longo do próximo ano, os Cientistas vão receber imagens ainda mais nítidas, onde se prevê que sejam ainda mais espetaculares.

A New Horizons já enviou provas suficientes de que a água que é a fonte da vida, existe na última fronteira do nosso Sistema Solar; e é muito provável que exista em toda a Galáxia; nada nos surpreenderia, que a Via Látea esteja polvilhada de vida e de civilizações; algumas delas, desenvolveram-se há biliões de anos e atingiram níveis de inteligência inimagináveis.

A Água, fonte da vida

Temos que admitir, que muitas dessas civilizações se tenham desenvolvido em níveis de tecnologia superior á nossa; e teriam decidido privilegiar a perfeição, talvez por escassez de recursos energéticos indispensáveis ao desenvolvimento de uma civilização tecnológica.

Algumas dessas civilizações, terão acumulado incríveis conhecimentos; evoluindo para níveis muito próximos da perfeição, o pináculo civilizacional.

 

 

  • Joaquim Vitorino 

    Joaquim Vitorino

 

 

 

 

 

 

Astrónomo Amador, Jornalista

 

Share