Carros de Coleção em Portugal

Corvette Pace Car 1986

Corvette C4 Pace Car – Indianapolis 500 – 1986

 

 

O Clube português de automóveis antigos CPAA, é uma grande instituição Sociocultural no nosso país; que para além da assistência a milhares de colecionadores, é também o maior impulsionador do Desporto Automóvel Clássico em Portugal.

O CPAA tem sido grande motivador e defensor do Automóvel de Coleção em Portugal; creio não haver um único português, que não sinta a nostalgia romântica do passado, quando tem a “sorte” de ver passar um carro clássico ou antigo.

Estes podiam constituir um incalculável valor patrimonial e cultural, dando trabalho a dezenas de milhares de pessoas que estão no desemprego ligado ao setor automóvel, e simultaneamente ajudar o país, criando no setor automóvel antigo, uma apreciável rotatividade económica que poderia retirar da pobreza para o mercado de trabalho, muitos que sabem e gostam de trabalhar em carros Antigos.

Existem em Portugal, milhares de carros Antigos de inestimável valor a apodrecerem nas caves e garagens, à espera de legislação apropriada, para que possam novamente circular; muitos têm valores de mercado acima das dezenas de milhares de euros, que poderiam ser transacionados para fora do país; enquanto outros seriam importados para serem aqui recuperados.

Portugal não se pode dar ao luxo de atirar para as lixeiras 200.000 carros antigos; enquanto os governantes se fazem transportar em carros topo de gama, que são pagos pelos contribuintes; recusando legislar o setor a exemplo de todos os países europeus, preferindo ver na pobreza e desemprego aqueles, que pagaram com impostos as viaturas em que as elites politicas se fazem transportar.

O exagerado valor a pagar para colocar estes carros a circular, para além da aquisição e recuperação, excede várias vezes o que valeriam depois de recuperados; precisamente pela injusta tributação a que estão sujeitos.

Muitas têm sido as tentativas do ACP, para que esta situação mereça a atenção de quem de direito; porque se não for urgentemente mexida a legislação, nada mais resta que mandar o lixo este vasto património, que foi adquirido com muito trabalho.

Se nada for feito, alguns destes valiosos automóveis serão levados para fora deixando o país mais pobre, e outros serão devolvidos aos fornos.

A aquisição de um carro novo, não tem necessariamente que seja atirado um antigo para a sucata. Em países ricos no norte da Europa, muitos que ocupam altos cargos públicos, vão para os seus gabinetes em carros clássicos de que são os proprietários; poupando aos contribuintes milhões de euros, que serão aplicados em áreas sociais.

Eu próprio quando trabalhava no Reino Unido, transportei muitas vezes dos subúrbios para o centro de Londres num Bentley Continental (com 25 anos), um dos homens mais ricos da Grã Bretanha.

O ACP vai certamente continuar a exercer a sua pressão como sempre tem feito, para apoiar e defender os seus associados, exercendo pressão para que a lei seja alterada à semelhança de Espanha por exemplo.

Este riquíssimo património já se encontra em Portugal, não fazendo sentido que o país o queira desperdiçar; ao recusar aliviar a legislação, que incide sobre o veículo antigo de valor colecionável.

Combater o desemprego neste setor que foi severamente atingido, e aumentar o valor Cultural e Patrimonial do país, serão mais que suficientes, para que a atual legislação para o setor seja urgentemente revogada.

J. Vitorino

J. Vitorino – Jornalista

 

Share