Até ao Infinito

Até ao Infinito

                          Big Bang 

Até ao Infinito

Os Astrónomos terão brevemente ao seu dispor, dois poderosos instrumentos para  poderem viajar pelo Universo profundo, e saberem o que se passou, a partir do primeiro milionésimo do segundo do tempo.

A eventualidade de ter existido mais que um Big Bang, nunca foi colocada de parte pelos Astrónomos e Astrofísicos; o que nos leva a admitir, que o último teria ficado “trancado na eternidade” por biliões de anos; até que por motivos que a ciência desconhece, deu um salto Quântico para o tempo.

Algumas destas questões, vão ter no futuro uma explicação da científica; outras, ficarão eternamente sem resposta.

Estrela Deneb na Constelação do Cisne

O SKA ( Square Kilometer Array ) cujas antenas estão já a ser construídas na Austrália e África do Sul, contam com a colaboração de alguns países  incluindo Portugal; e no conjunto perfazem um quilómetro quadrado de área, tornando-o no mais poderoso radiotelescópio do Mundo; e o E-ELT ( European Extremely Large Telescope ) com 39 metros de diâmetro, será o maior Telescópio refletor construído até hoje.

A comunidade Científica está numa reservada espectativa, em particular Astrónomos e Astrofísicos; mas também entidades religiosas ao mais alto nível; que como se compreende, desperta ansiedade e não é para menos; porque estamos perto de sabermos, se somos parte de um “programa” com mais de 3000 milhões de anos?, ou se teríamos sido um dano colateral na Natureza.

É preciso não esquecermos, que vivemos num minúsculo lugar o (planeta Terra), que orbita uma pequena e vulgar Estrela o Sol a 35 mil anos-luz do centro da Via Látea; muito distante dos grandes acontecimentos cósmicos, que seguramente estão a acontecer a todo o momento.

O homem irá saber no futuro o que se passou, mas provavelmente nunca terá conhecimento da origem das origens.

Para a ciência; descobrir quem na realidade somos nós, tem um significado que visa muito mais que alcançar objetivos científicos; é urgente que os humanos saibam o pouco que significamos num contexto Universal.

Este é um sentimento comum a todos os Astrónomos que se sentam pela primeira vez na (gaiola do observador) de um potente Telescópio.

E-ELTEnquanto se aguarda pela entrada em ação do SKA e do E-ELT, a NASA continua quase em segredo a preparação para a colocação do primeiro humano em Marte que eventualmente poderá será uma mulher.

Alyssa Carson tem 19 anos e será a primeira a deixar a marca humana no solo marciano em 2033 terá então 32 anos; Alyssa já deu provas de que a NASA não se enganou na rigorosa escolha a que foi sujeita; Alyssa é a detentora do primeiro passaporte passado pela NASA, e tem seguido escrupulosamente todo o treino a que vai estar sujeita por mais 14 anos.

Alyssa Carson – AstronautaAo todo, ainda não está definido quantos Astronautas irão a Marte, numa viagem que durará aproximadamente 4 anos de anos dois sentidos; é um risco que terá que ser muito estudado, onde o principal problema será a imponderabilidade, e uma longa permanência no Espaço.

Os possíveis companheiros de viagem de Alyssa são ainda crianças ou adolescentes; o treino rigoroso a que todos estão sujeitos, incide sobre todas as capacidades físicas e mentais exigíveis ao limite; sendo a mais importante a emocional, onde uma pequena falha pode colocar toda a tripulação e missão em risco.

Marte foi sempre um sonho dos humanos; mais afastado do Sol que a Terra, mas com condições de albergar vida inteligente por “alguns milhares de anos” até podermos dar o “salto” para as Estrelas, porque existe água nas suas calotes e no subsolo; e onde ela existe, também o oxigénio que pode ser dali extraído.

Já Vénus é completamente diferente; as temperaturas à superfície deste nosso vizinho mais próximo do sol, rondam os 400 graus centígrados, acompanhados de uma atmosfera de ácido sulfúrico; naquele terrível local, nenhum ser biológico sobrevive mais que segundos.

Marte é o grande desafio; a primeira das grandes barreiras que o homem terá que transpor, para não deixarmos extinguir a nossa espécie; os Cientistas trabalham arduamente para não deixar esmorecer o ânimo das décadas de 50/60 que colocou o homem na lua.

O “projeto Marte” é de Wernher Von Braun e data de 1947; foi o primeiro estudo detalhado para uma viagem a Marte, mas só 22 anos depois conseguimos chegar à Lua; os condicionalismos económicos e conflitos no globo, têm constituído um entrave a uma Grande Aliança na exploração Espacial.

OBS: À memória de Wernher Von Braun, o Grande impulsionador da “Odisseia Humana” no Espaço.

 

 J. Vitorino  – Astrónomo Amador

Jornalista e Diretor

 

 

 

 

 

Share